Japão elege “Norte” como símbolo do ano por ameaça norte-coreana

O "kanji" escolhido para representar a tensão sucede o clima festivo do ano passado, quando o "Ouro" foi escolhido para comemorar resultados da Olimpíada

Tóquio – O ideograma japonês “kita”, que significa “norte”, foi eleito nesta terça-feira o símbolo que melhor descreve a situação política e social deste ano no Japão, em meio à escalada de tensão na península coreana.

Este “kanji” – ideograma japonês de origem chinesa – foi eleito pela organização promotora destes caracteres com sede em Kioto (sul), com 7.104 votos a favor – de um total de 153.594 -, segundo indicaram os veículos de imprensa locais.

A escolha foi apresentada em cerimônia em um conhecido templo desta cidade, no qual o monge budista Mori escreveu esta letra em forma grande (1,5m de comprimento x 1,3m de largura) com um pincel especial de caligrafia e sobre o papel típico japonês – “washi”.

O monge definiu este “kanji”, durante o evento transmitido ao vivo pela televisão do país, como a representação de duas pessoas que se dão as costas e acrescentou que “se não se fala cara a cara, é impossível compreender, por isso é importante que cada um se esforce para buscar a paz”.

Em 2016, a Fundação de Provas de Aptidão “Kanji” do Japão selecionou o símbolo “kin”, que significa ouro ou dinheiro, depois que o Japão ganhou 12 medalhas nos Jogos Olímpicos do Rio e de o ex-governador de Tóquio Yoichi Masuzoe renunciou por um escândalo de fundos públicos.