Japão confirma primeiro caso de infecção de novo vírus da China

China enfrenta um surto de pneumonia que se acredita ter sido causado pela variação do coronavírus

Tóquio — O Japão confirmou o primeiro caso de infecção do novo coronavírus descoberto na China, que matou uma pessoa e motivou um alerta de viagem do Departamento de Estado dos Estados Unidos.

O exame de um homem de cerca de 30 anos da região administrativa de Kanagawa, próxima de Tóquio, deu positivo, informou o Ministério da Saúde do Japão em um comunicado emitido nesta quinta-feira.

O homem havia ido à cidade chinesa de Wuhan, onde existe um surto de pneumonia que se acredita ter sido causado pela nova cepa de coronavírus, disse o ministério.

O Departamento de Estado norte-americano emitiu uma atualização de seu alerta de saúde a respeito de viagens à região de Wuhan na quarta-feira, citando um Alerta de Observação Nível 1 do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA e exortando os cidadãos a caminho da região a evitarem contato com animais, mercados de animais ou produtos animais, entre outras precauções.

Ainda na quarta-feira, autoridades de saúde tailandesas disseram que estão reforçando o monitoramento de passageiros que estão indo aos aeroportos para o feriado do Ano Novo Lunar, quando 800 mil turistas chineses devem visitar o país.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que o novo vírus pode se espalhar e alertou hospitais de todo o mundo.

Os coronavírus são uma grande família de vírus que podem causar infecções que vão da gripe comum à Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars). Alguns tipos do vírus causam doenças menos sérias, e outros são muito mais graves, como o da Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers).

O paciente japonês voltou de Wuhan neste mês com febre e foi hospitalizado. Ele teve alta na quarta-feira depois que os sintomas diminuíram, de acordo com o comunicado do Ministério da Saúde.