Japão alerta para nível de radiação em usina nuclear afetada por terremoto

O nível de radiação se elevou na usina número 1 de Fukushima, cujo sistema de refrigeração foi danificado após o terremoto de magnitude 8,9 na escala Richter

Tóquio – A radiação de uma usina nuclear de Fukushima afetada pelo forte terremoto que atingiu o Japão aumentou para um nível incomum, informou a Agência de Segurança Nuclear do país, que destacou que isso por enquanto não representa uma ameaça imediata aos moradores.

Segundo fontes do organismo citadas pela agência de notícias local “Kyodo”, o nível de radiação se elevou na usina número 1 de Fukushima, cujo sistema de refrigeração foi danificado após o terremoto de magnitude 8,9 na escala Richter.

Também foram detectadas anomalias em uma segunda central adjacente à primeira, a usina número 2 de Fukushima, onde não se consegue reduzir a temperatura de três de seus quatro reatores nucleares, segundo a entidade operadora das instalações, Tokyo Electric Power.

O Governo japonês, no entanto, garante que até o momento não houve escape de material radioativo, informou a “Kyodo”.

Cerca de 3 mil pessoas foram evacuadas em um raio de dez quilômetros ao redor das instalações, enquanto os especialistas se preparam para tentar diminuir a pressão nas estruturas que contêm os reatores através da abertura controlada de válvulas.

A Agência Nacional de Segurança Nuclear assinalou que a radiação na sala de controle de um dos reatores da usina número 1 chegou a mil vezes de seu nível habitual.