Jader Barbalho renuncia por ‘situação extravagante’

Deputado justificou saída por ter sua eleição para senador barrada pela lei da Ficha Limpa

O deputado Jader Barbalho (PMDB-PA) apresentou nesta manhã na Mesa da Secretaria da Câmara a sua renúncia ao mandato que termina no dia 31 de janeiro de 2011. Ele concorreu nas últimas eleições a uma vaga ao Senado, mas teve seus cerca de 1,8 milhão de votos anulados, com base na Lei da Ficha Limpa.

Em 2001, já havia renunciado ao mandato de senador para fugir de um processo de cassação.

Na carta-renúncia, endereçada ao presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB), Jader Barbalho afirma que, em face da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), ele se encontra na “extravagante situação” de ser, ao mesmo tempo, elegível e inelegível, em decorrência de empate que acaba por anular o voto de 1,8 milhão de eleitores no Pará, “cassando meu mandado de senador da República para o qual, repito, fui democraticamente eleito”.

Na vaga de Jader Barbalho assume a suplente Ann Pontes (PMDB-PA).