Já são 2 mil os combatentes americanos mortos no Afeganistão

A baixa mais recente no efetivo americano é do militar californiano Gerardo Campos, de 23 anos, morto no distrito de Maiwand, na província de Kandahar

Cabul – O número de integrantes das forças armadas dos Estados Unidos que morreram desde o início dos conflitos no Afeganistão, em 2001, chegou à marca simbólica de dois mil no último sábado, depois que um soldado morreu no sul do país, informou nesta terça-feira a agência local “AIP”.

A baixa mais recente no efetivo americano é do militar californiano Gerardo Campos, de 23 anos, morto no distrito de Maiwand, na província de Kandahar, segundo confirmou o Departamento de Defesa dos EUA.

O número de americanos mortos este ano no Afeganistão é de 136. A marca ainda se encontra longe dos 418 mortos de 2011 ou dos 499 de 2010, ano em que morreram mais soldados americanos no país.

De acordo com dados do portal independente “icasualties.org”, a Flórida é o terceiro estado americano com mais feridos durante os 11 anos de guerra no Afeganistão, com 544 vítimas, atrás do Texas (791) e da Califórnia (886).

Mais de 40 países compõem a missão da Otan no Afeganistão (Isaf) e desde o início do conflito o total de vítimas entre seus efetivos é de 3.031.

A Isaf será concluída em 2014 com a retirada paulatina de suas tropas do país asiático.