Italianos são indiciados por drogas em carro de cardeal

Dois italianos, detidos na França no automóvel de um cardeal no qual havia uma grande quantidade de drogas, foram indiciados e presos

Lyon – Dois italianos, detidos na França no automóvel de um cardeal argentino com placa diplomática do Vaticano no qual havia uma grande quantidade de drogas, foram indiciados e presos, informou nesta sexta-feira uma fonte ligada ao caso.

Estes dois indivíduos, de 30 e 41 anos, foram indiciados por um juiz por “infração da legislação sobre os entorpecentes” e “conspiração” e foram detidos em Lyon (centro-leste), disse a fonte.

O carro, pertencente ao cardeal Jorge María Mejía, foi interceptado no domingo nos Alpes franceses com quatro quilos de cocaína e 200 gramas de maconha.

Segundo uma fonte próxima à investigação, este caso de tráfico de drogas não tem “nenhuma relação com o Vaticano”.

A Santa Sé afirmou na terça-feira que nenhum funcionário ou membro do Estado Vaticano estava envolvido diretamente no caso.

Também confirmou que o veículo pertence ao cardeal Mejía, de 91 anos, bibliotecário emérito da Santa Sé e aposentado desde 2003, que está acamado depois de ter sofrido um infarto.

Ao que parece, o secretário particular do cardeal Mejía confiou o automóvel aos dois italianos para que fizessem uma revisão técnica, segundo a emissora francesa RTL.

Os dois aproveitaram a ocasião para viajar à Espanha e comprar a droga, pensando que um carro diplomático não seria parado pelas forças de segurança.