Itália diz que rascunho da declaração da UE sobre imigração será revisto

A chanceler alemã, Angel Merkel, conversou com Giuseppe Conte sobre a participação da Itália na cúpula europeia sobre a crise imigratória

Roma – Um rascunho da declaração da União Europeia (UE) sobre a imigração será revisto, disse o primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, nesta quinta-feira, depois de conversar com a chanceler da Alemanha, Angela Merkel.

Merkel telefonou para ele e “esclareceu que houve um mal-entendido” e que o esboço da UE circulando na quarta-feira será revisto.

Conte disse que Merkel ligou para dizer que está preocupada com o fato dele não querer participar de uma reunião com outros líderes europeus sobre imigração no domingo. A declaração teria seguido a reunião.

Conte tinha pensado em não participar da cúpula, pois temia que os pedidos da Itália não tivessem sido considerados.

“Confirmei para Merkel que seria inaceitável participar dessa cúpula com um texto pré-escrito”, escreveu ele no Facebook.

Desde que o novo governo italiano, que é apoiado pelo Movimento 5 Estrelas e pela Liga de extrema-direita, assumiu o cargo no início do mês, tem sido extremamente duro sobre a necessidade de uma nova declaração sobre imigração na Europa. Ele reclamou que a Itália teve que lidar com centenas de milhares de imigrantes e refugiados que chegaram às suas costas nos últimos anos.

Conte disse no domingo que as propostas da Itália estarão no centro da discussão e serão tratadas juntamente com as propostas de outros países.

“Ninguém pode pensar em desconsiderar nossas posições”, disse ele, confirmando que participará da reunião em Bruxelas.

Ele também disse que a reunião não vai acabar produzindo uma declaração, mas apenas um resumo dos temas discutidos, sobre os quais os líderes vão continuar discutindo em outra cúpula europeia na próxima semana.