Itália autoriza uso de base na Sicília contra EI

"Mantemos plena sintonia com nossos aliados internacionais. Existem potenciais terroristas, pelo que é evidente que a Itália fará sua parte", acrescentou Renzi

Roma – O primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, confirmou que autorizou a decolagem dos drones da coalizão internacional que ataca o EI, liderada pelos Estados Unidos, da base aérea de Sigonella, na Sicília.

Renzi esclareceu que a autorização para a decolagem dos drones será analisada “caso a caso e se são iniciativas contra terroristas ou potenciais terroristas do EI”.

“Mantemos plena sintonia com nossos aliados internacionais. Existem potenciais terroristas, pelo que é evidente que a Itália fará sua parte”, acrescentou Renzi.

O ministro de Relações Exteriores, Paolo Gentiloni, declarou à imprensa italiana que, para a utilização das bases, não é necessária a comunicação ao parlamento italiano e que “não é o prelúdio de uma intervenção militar italiana” na Líbia.

Por enquanto, o governo italiano deu sua autorização para a utilização da base de Sigonella, que faz parte da Otan, mas ainda não foi registrado nenhum voo, afirmou a ministra da Defesa, Roberta Pinotti.