EUA querem estrutura de acordo de paz palestino em semanas

Enviado americano disse que o formato do acordo vai abarcar as questões centrais no conflito

Washington – O governo de Barack Obama espera completar nas próximas semanas o “formato” de um acordo de paz entre Israel e palestinos e tentará, em seguida, negociar um acordo final até o fim de 2014, disse o mediador dos Estados Unidos a líderes judeus norte-americanos.

O enviado dos EUA, Martin Indyk, que busca dissipar o ceticismo sobre o esforço de paz, disse que o formato do acordo vai abarcar as questões centrais no conflito, incluindo fronteiras, segurança, refugiados e assentamentos judaicos, de acordo com um participante da reunião com os líderes judeus na quinta-feira.

No entanto, a questão do futuro status de Jerusalém permanecerá vaga, disse o participante.

Se os dois lados aceitarem os termos preliminares, isso permitirá que as conversações detalhadas se estendam além dos nove meses do prazo original – que expira em 29 de abril – e evitará o colapso da iniciativa de paz sob mediação dos EUA.

A coalizão de governo do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, que inclui partidos pró-assentamentos, já deu sinais de tensão em relação às conversações sobre o Estado palestino.