Israel precisa “colocar a casa em ordem”, diz Trump sobre novas eleições

Novas eleições foram convocadas em Israel depois que Benjamin Netanyahu, aliado de Trump, não conseguiu formar um governo de coalizão

Washington — O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, expressou impaciência com Israel, dizendo no domingo que não está satisfeito com o caos pós-eleitoral no país e fazendo um apelo aos israelenses para que “coloquem a casa em ordem”.

Parlamentares israelenses decidiram dissolver o Parlamento na quinta-feira, abrindo caminho para uma nova eleição depois que o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, fracassou na tentativa de formar um governo de coalizão antes do prazo de meia-noite.

Espera-se que Trump mantenha seu apoio a Netanyahu, líder de direita que forjou laços estreitos com o presidente norte-americano graças à postura dura de ambos em relação aos palestinos e ao Irã, o inimigo de Israel.

Mas as incertezas mais recentes em torno da política israelense devem adiar ainda mais o longamente aguardado plano de paz do governo Trump para o Oriente Médio, que já enfrenta grande ceticismo de muitos especialistas. Os palestinos boicotaram a iniciativa, que acreditam que irá priorizar Israel e lhes negar seu próprio Estado.

Veja também

A necessidade de voltar às urnas novamente tão pouco tempo depois da eleição disputada de 9 de abril, no qual Netanyahu declarou vitória, mostrou uma nova fraqueza em um líder no poder há uma década.

“Israel está todo atrapalhado com sua eleição”, disse Trump aos repórteres na Casa Branca antes de partir para uma turnê europeia. “Eles têm que pôr a casa em ordem.”

“Bibi foi eleito e agora eles têm que passar pelo processo de novo? Não estamos contentes com isso”, acrescentou.