Israel liberta sírio que estava detido há 27 anos

Natural de Golã, Maket, de 45 anos, foi detido pelas autoridades israelenses em agosto de 1985 por ter "combatido a ocupação"

Damasco – Sedki Suleiman al Maket, um sírio que ficou detido 27 anos em Israel, foi libertado e retorna para Golã, informou a agência oficial síria Sana.

“O preso sírio de maior tempo foi libertado após 27 anos de detenção e retornou a Golã ocupado”, afirma uma nota da agência.

Natural de Majdal Shams, em Golã, Maket, de 45 anos, foi detido pelas autoridades israelenses em agosto de 1985 por ter “combatido a ocupação” e foi condenado a 27 anos de prisão por um tribunal de Lod.

Majdal Shams é a maior cidade da região de Golã, uma área conquistada por Israel na guerra de 1967 e anexada em 1981.

Damasco exige a restituição total da região como condição para assinar um acordo de paz com Israel.

A grande maioria dos 18.000 habitantes sírios que permanecem em Golã, principalmente drusos, se negam a adquirir a cidadania israelense.