Israel intensifica bombardeios e mata miliciano palestino

A mais recente morte relatada é de um miliciano atingido por um projétil israelense quando andava de moto no centro do enclave palestino

Gaza – O exército de Israel intensificou nesta sexta-feira os bombardeios na Faixa de Gaza, onde o número de palestinos mortos desde que começou, na última quarta-feira, a ofensiva israelense ”Pilar Defensivo”, subiu para 29.

A mais recente morte relatada é de um miliciano atingido por um projétil israelense quando andava de moto no centro do enclave palestino, confirmou o porta-voz do Ministério da Saúde do Hamas em Gaza, Ashraf Al Qedra. Outro miliciano ficou ferido com gravidade no mesmo ataque.

Segundo Qedra, entre os 29 mortos desde quarta-feira há oito crianças, duas mulheres e dois idosos. O total de palestinos feridos é de 270 desde o início da operação militar israelense com o assassinato do líder do braço armado do Hamas, Ahmed Jaabari.

Fontes do movimento islamita em Gaza confirmaram aos jornalistas que na noite de ontem a aviação israelense realizou uma série de intensos bombardeios que tiveram como alvo, entre outros, o escritório de Assuntos Civis do Ministério do Interior do Hamas.

O último ataque com vítimas aconteceu horas depois do bombardeio no leste do campo de refugiados de Al Mughazi, que culminou com a morte de quatro pessoas, entre elas Ahmed Abu Jalal, um dos líderes das Brigadas de Izz al Din Al Qassim (braço armado do Hamas), dois de seus irmãos e um vizinho.

A ofensiva israelense apresenta crescentes sinais de uma iminente invasão terrestre, após a possível mobilização de até 75 mil reservistas, cuja aprovação é esperada para hoje, segundo a imprensa local.