Israel diz que Gaza disparou pela primeira vez desde trégua

País disse que uma bomba foi disparada por um morteiro da Faixa de Gaza no primeiro ataque desde o fim da guerra

Jerusalém/Gaza – Israel disse que uma bomba foi disparada por um morteiro da Faixa de Gaza nesta terça-feira, no primeiro ataque desde o fim da guerra de sete semanas, em 26 de agosto, mas o Hamas disse que os palestinos estão comprometidos com a trégua. 

Não houve mortos, feridos ou danos reportados em decorrência do incidente, afirmou uma porta-voz do Exército de Israel depois que autoridades localizaram os restos de uma cápsula perto de uma vila próxima à fronteira com Gaza.

Nenhuma facção armada de Gaza reivindicou imediatamente a autoria do ataque.

Tanto Israel quanto os palestinos estão à beira de uma possível retomada da violência depois da guerra inconclusiva que matou mais de 2.100 palestinos, a maioria deles civis, e também 64 soldados israelenses e cinco civis em Israel.

Israel disse que não vai tolerar nem uma “faísca” das bombas de escala pequena dos palestinos — uma promessa que, se for seguida de retaliação militar, poderia agora representar um risco de uma nova escalada na violência.

O Hamas, principal facção islâmica em Gaza, minimizou o relato dos israelenses sobre o ataque e diz que os palestinos não estão desafiando o acordo de cessar fogo que foi mediado pelo Egito.

“Não há sinal de que uma bomba tenha sido disparada de Gaza e as facções palestinas estão comprometidas a manter o acordo pela tranquilidade, e estamos dispostos a mantê-lo”, disse o porta-voz Sami Abu Zuhri. 

O Hamas já teve dificuldades para controlar grupos menores alinhados à al-Qaeda em Gaza que operam desafiando a sua autoridade.