Futura estação de trem em Jerusalém já tem nome: “Donald Trump”

Na terça-feira (26), o ministro israelense decidiu estender até o bairro judeu na Cidade Antiga a futura linha de alta velocidade entre Tel-Aviv e Jerusalém

Israel dará o nome de Donald Trump à estação de trem que será construída perto do Muro das Lamentações, importante lugar do judaísmo situado na Cidade Antiga de Jerusalém Oriental anexada. O anúncio foi feito pelo ministro israelense dos Transportes, Israel Katz.

Na terça-feira (26), o ministro decidiu estender até o bairro judeu na Cidade Antiga a futura linha de alta velocidade entre Tel-Aviv e Jerusalém, além de estabelecer uma estação próxima do Muro das Lamentações, informou comunicado oficial divulgado nesta quarta.

Essa parada se chamará “Donald John Trump” por “sua decisão histórica e corajosa de reconhecer Jerusalém como a capital do Estado de Israel e de sua contribuição ao reforço do status de Jerusalém como capital do povo judeu e do Estado de Israel”.

Com 56 quilômetros de extensão, a nova linha de trem deve ligar as duas principais cidades do país em 2018, cobrindo o trajeto em menos de meia hora. O custo dessa linha, que atenderá, ainda, a cidade de Modiin e o aeroporto Ben Gourion, é estimado em 7 bilhões de shekels (1,69 bilhão de euros), segundo o Ministério.

Relembre

Em 6 de dezembro, Trump rompeu, de forma unilateral, uma política externa há décadas estabelecida nos EUA e na comunidade internacional, ao reconhecer Jerusalém como capital de Israel.

A decisão provocou ampla condenação internacional e deflagrou episódios de violência que levaram à morte de 12 palestinos nos territórios. Já a classe política israelense comemorou o “histórico” anúncio.

Para a ONU, o status de Jerusalém – uma das questões mais espinhosas do conflito – deve ser acertado por uma negociação entre israelenses e palestinos. Essa posição foi reforçada na semana passada após uma votação quase unânime na Assembleia Geral da ONU, quando 128 países-membros aprovaram a resolução da entidade sobre a cidade.

Os palestinos reivindicam Jerusalém Oriental, anexada e ocupada por Israel, como a capital de seu próprio Estado, enquanto Israel proclama Jerusalém como sua capital “indivisível”.

O Muro das Lamentações fica no bairro judeu da Cidade Velha, no plano inferior da Esplanada das Mesquitas. A Esplanada é o terceiro lugar santo do Islã e o local mais sagrado para os judeus, que o reverenciam sob o nome de Monte do Templo.