Israel anuncia trégua com visita do premiê egípcio

Desde o início da ofensiva militar, na quarta-feira, Israel lançou mais de 500 ataques contra alvos das milícias palestinas na Faixa de Gaza

Erez – Israel se comprometeu a respeitar um breve cessar-fogo em Gaza durante a visita do primeiro-ministro egípcio, Hisham Qandil, que chegou nesta sexta-feira à faixa em visita oficial, no terceiro dia da operação “Pilar Defensivo”, pela qual já morreram 19 palestinos e três israelenses.

“Acedemos a um pedido egípcio de não atacar durante a visita do chefe do Governo, que irá durar cerca de três horas”, confirmou à Agência Efe um alto cargo israelense que pediu anonimato.

“Nos comprometemos a manter um cessar-fogo sob a condição de que não haja fogo hostil contra nós vindo de Gaza”, disse o oficial, que acrescentou que “Israel está totalmente comprometido com o tratado de paz com o Egito”.

Qandil chegou hoje ao enclave palestino em visita oficial através da passagem fronteiriça de Rafah.

Sua visita, ordenada pessoalmente pelo presidente Mohamed Morsi, tem como objetivo demonstrar a solidariedade do Egito com a população da faixa palestina e a rejeição à agressão israelense.

Desde o início da ofensiva militar, na quarta-feira, Israel lançou mais de 500 ataques contra alvos das milícias palestinas na Faixa de Gaza, que provocaram a morte de 19 palestinos e feriram mais de 150.

Os milicianos, por sua parte, lançaram mais de 300 foguetes contra território israelense, um dos quais provocou a morte de três civis.