Irene leva blecautes, inundação e morte à costa leste americana

Nova York, onde o vórtice do furacão tocou a terra neste domingo, já tem registros das primeiras inundações nos locais próximos ao rio Hudson

São Paulo – O furacão Irene, que já causou pelo menos nove mortes e deixou mais de um milhão de pessoas sem eletricidade na costa leste dos Estados Unidos, chegou a Nova York nesta manhã.

Apesar de ter perdido força, fato que fez o NHC (Centro Nacional de Furacões) rebaixar o fenômeno de furacão de categoria 1 para tempestade tropical em seu boletim das 13H00 GMT (10H00 de Brasília), o Irene ainda representa um grande perigo pelo risco de inundar as barragens da parte baixa de Manhattan, causando uma enchente em Wall Street, o maior centro financeiro do mundo.

Pelo menos nove pessoas – cinco na Carolina do Norte, uma na Flórida e três na Virgínia – morreram por causa da tempestade

Na costa leste americana, cerca de 2 milhões de pessoas estão sem energia elétrica. Em Nova York, cerca de 370 mil habitantes das áreas mais baixas receberam ordens para deixar suas residências.