Iraque punirá pessoas que destruírem cartazes de candidatos eleitorais

Cidadãos que descumprirem legislação poderão pegar até um ano de prisão ou multa de até US$ 4.208

As autoridades iraquianas advertiram nesta segunda-feira que punirão as pessoas que deteriorarem os cartazes dos candidatos durante a campanha eleitoral das eleições legislativas, cuja realização está prevista para 12 de maio.

O Ministério iraquiano do Interior assegurou que a lei número 45-2013, pertencente ao capítulo das eleições parlamentares, estipula que poderá castigar os iraquianos com até um ano de prisão ou com uma multa de entre dois milhões de dinares iraquianos (US$ 1.683) até cinco milhões (US$ 4.208), segundo um comunicado.

A sanção será aplicada a todos os que deformem as imagens dos candidatos.

Alguns usuários publicaram nas redes sociais uma série de vídeos nos quais é mostrado um grupo de desconhecidos que destroem imagens dos candidatos eleitorais, o que o Governo qualificou de “ato ofensivo” que “desprestigia os candidatos “e “danifica o interesse público”.

A campanha eleitoral começou no sábado no Iraque, que realiza sua quarta eleição desde a derrocada do ditador Saddam Hussein em 2003, e está previsto que se prolongue até 11 de maio, um dia antes do início das eleições.