Iraque prende 40 membros do Estado Islâmico

Detenções fazem parte de operação que já havia levado à prisão de 30 jihadistas e ao desmantelamento de uma célula de fabricação de carros-bomba em Bagdá

Os serviços de Inteligência do Iraque anunciaram nesta quinta-feira a prisão de 40 membros do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), em uma vasta operação realizada nas regiões de Bagdá e Diyala.

“Os serviços de Inteligência iraquianos, em coordenação com as forças de segurança de Bagdá e Diyala, realizaram uma operação que levou à prisão de 40 membros” do EI, destaca um comunicado.

A província de Diyala está situada no nordeste de Bagdá e o EI não controla atualmente qualquer posição fixa na região, mas o grupo realiza com frequência atentados suicidas na zona.

“Muitas bombas, cinturões de explosivos e veículos utilizados pelos terroristas foram encontrados, além de uma importante soma em dinheiro voltada para financiar as atividades criminosas”.

As detenções fazem parte de uma grande operação que já havia levado à prisão de mais de 30 jihadistas e ao desmantelamento de uma célula de fabricação de carros-bomba em Bagdá em março passado.

O esforço coincide com o avanço das tropas iraquianas sobre a cidade de Ramadi, na província de Al-Anbar (oeste), tomada pelo EI em maio.