Iraque encontra edifício com documentos “importantes” do EI

Dados incluem dados de jihadistas, suas propriedades e somas em dinheiro de compra de armas

Erbil – As forças iraquianas encontraram nesta sexta-feira, no sudeste da cidade setentrional de Mossul, um edifício do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) com documentos “importantes” que incluem dados de jihadistas, suas propriedades e somas em dinheiro de compra de armas.

Segundo um comunicado do Comando das Operações para a Libertação da província de Ninawa, cuja capital é Mossul, estes documentos incluem, além disso, uma lista de terras das minorias que viviam em Mossul antes que fosse tomada pelo EI em 2014.

Além disso, na lista, há referências a contratos com milhões de dólares de venda de terras e edifícios na cidade, cujo valor monetário foi utilizado depois pelos jihadistas para comprar armas e explosivos.

Além disso, as forças também acharam panfletos com ideias radicais que encorajam a matar qualquer pessoa que seja contra o EI.

Segundo a nota, a inteligência militar iraquiana está agora estudando estes documentos para utilizá-los como prova contra os terroristas do EI em qualquer processo judicial uma vez sejam detidos.

Ontem, o Comando das Operações Conjuntas anunciou que as forças iraquianas e curdas arrebataram do EI um total de 361 localidades, desde o começo, em 17 de outubro, da conhecida como Batalha de Mossul, a operação para expulsar os extremistas da cidade, seu principal reduto no Iraque.