Iranianos celebram vitória de Rohani para presidente

Rohani é um clérigo que ocupou altos cargos políticos e militares na República Islâmica depois da revolução de 1979 e mantém um bom relacionamento com o teocrático líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei

Dubai – Milhares de iranianos celebraram nas ruas o resultado da eleição presidencial até a madrugada deste domingo, esperando que o presidente eleito Hassan Rohani, de linha moderada, cumpra as promessas de melhorar as relações com o exterior e assegurar mais liberdade à população do Irã, depois de derrotar nas urnas políticos linha-duras.

Rohani é um clérigo que ocupou altos cargos políticos e militares na República Islâmica depois da revolução de 1979 e mantém um bom relacionamento com o teocrático líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, o homem mais poderoso do país, detentor da última palavra em todas as grandes questões.

Embora não seja um reformista, Rohani obteve o apoio de dirigentes reformistas politicamente marginalizados no país, mas ainda populares. Seu chamado pelo fim da “era do extremismo” conquistou muitos eleitores descontentes com as crises econômicas e a repressão à liberdade de expressão e aos dissidentes que marcaram a presidência de Mahmoud Ahmadinejad.

Não se espera, no entanto, que a surpreendente vitória de Rohani resolva rapidamente o impasse com países ocidentais sobre o polêmico programa nuclear do Irã ou leve ao rompimento de seu compromisso de apoiar o presidente Bashar al-Assad na guerra civil da Síria.

Mas o novo presidente vai administrar a economia do país, de 75 milhões de habitantes e membro da Opep, e exercer influência sobre Khamenei na decisão de questões de segurança nacional.

Sua vitória vai, de certo modo, reparar a legitimidade da República Islâmica, abalada há quatro anos, quando dezenas de pessoas morreram em protestos após uma eleição presidencial que os reformistas disseram ter sido fraudada. Além disso, pode ajudar a fazer com que ressurjam vozes amordaçadas nos últimos anos.

Milhares de jovens iranianos saíram às ruas da capital, Teerã, e outras grandes cidades para celebrar assim que os resultados da eleição foram divulgados no sábado, certificando-se de que as expectativas no novo presidente sejam claramente ouvidas.

O presidente eleito, conhecido no Ocidente por ter sido o principal negociador nuclear do Irã entre 2003 e 2005, imediatamente procurou firmar boas relações neste domingo, expressando aprovação das festas de rua, mas também mantendo conversas com o presidente do Parlamento, um conservador.