Irã preocupa congressistas americanos

Mais de 80% dos integrantes da Câmara dos Representantes escreveram ao secretário de Estado americano para expressar preocupação com o Irã

Washington – Mais de 80% dos integrantes da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos escreveram ao secretário de Estado para expressar preocupação com a “recusa do Irã a cooperar com a Agência Internacional de Energia Atômica” (AIEA) sobre seu programa nuclear.

“Acreditamos que a vontade ou não dos iranianos de revelar completamente todos os aspectos de seu programa nuclear servirá de teste fundamental para verificar a intenção do Irã de assinar um acordo definitivo”, escreveram 354 dos 432 membros eleitos da Câmara, incluindo o presidente da Casa, John Boehner, e vários democratas, em uma carta dirigida a John Kerry.

“A única razão pela qual Teerã bloqueia os supervisores internacionais é que Teerã efetivamente tem algo a esconder”, completa o texto.

Em um relatório divulgado em 5 de setembro, a AIEA acusou Teerã de não ter respondido todas as perguntas sobre seu programa nuclear, em particular os aspectos militares.

O Irã tinha até 25 de agosto para esclarecer cinco pontos mencionados em um acordo com a AIEA de maio, mas segundo a agência o país se limitou a “iniciar conversações” sobre dois deles.

O Congresso americano expressa dúvidas sobre as negociações nucleares entre o Irã e o grupo “5+1” (Alemanha, China, Estados Unidos, França, Reino Unido e Rússia).

Senadores tentaram aprovar novas sanções contra o Irã no início do ano, que entrariam em vigor se um acordo final não fosse assinado, mas o projeto enfrentou a oposição do presidente Barack Obama.