Irã leva adiante usina nuclear que preocupa Ocidente

O Irã transferiu o recipiente do reator, capaz de abrigar o combustível nuclear - para a usina de água pesada próxima à cidade de Arak mas ainda não o instalou

Viena – O Irã está levando adiante a construção de um reator de pesquisas que, segundo especialistas ocidentais, pode oferecer uma forma alternativa de produção da matéria-prima necessária a uma eventual bomba atômica, afirmou um relatório da ONU divulgado nesta quarta-feira.

O Irã transferiu o recipiente do reator, capaz de abrigar o combustível nuclear – para a usina de água pesada próxima à cidade de Arak (centro), mas ainda não o instalou, segundo relatório entregue pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA, um órgão da ONU) aos países membros.

“Isso certamente significa que houve progresso”, disse um diplomata familiarizado com o programa nuclear iraniano, acrescentando que vários outros componentes importantes do reator, incluindo os equipamentos da sala de controle, ainda não foram instalados.

Um porta-voz do Departamento de Estado dos EUA disse que o Irã está em “descumprimento das suas obrigações nucleares internacionais” e que o relatório da AIEA representa “um lamentável marco a respeito das atividades nucleares ilícitas do Irã”.

As preocupações ocidentais dizem respeito principalmente às usinas iranianas de enriquecimento de urânio em Natanz e Fordow, já que esse material, dependendo do grau de pureza, pode servir de matéria-prima para armas nucleares. Teerã diz que seu programa nuclear é exclusivamente pacífico.