Irã confirma 306 mortos e 3.037 feridos em terremotos

A maioria das vítimas era mulheres e crianças

Teerã – A ministra da Saúde do Irã, Marzie Vahid Dastyerdi, informou nesta segunda-feira no Parlamento de Teerã que 306 pessoas, a maioria mulheres e crianças, morreram e 3.037 ficaram feridas segundo os números provisórios de vítimas dos fortes terremotos que no sábado sacudiram o noroeste iraniano.

Ontem, menos de 24 horas depois dos tremores, que assolaram quatro distritos da província iraniana do Azerbaijão Oriental, as autoridades deram por terminados os trabalhos de busca e resgate e, segundo o ministro do Interior, Mostafa Mohamad Najjar, aceleraram os trabalhos ‘para assegurar aos sobreviventes refúgio e comida’.

Dastyerdi e Najjar percorreram ontem a região devastada, onde, segundo disse a ministra, até a última hora do domingo foram registrados depois dos dois terremotos do sábado, de 6,2 e 6,0 graus na escala aberta de Richter, 116 réplicas, a mais forte delas de 4,8 graus Richter.

A maior parte do território do Irã, incluindo Teerã, a capital, uma cidade de 14 milhões de habitantes, fica em uma região de constantes movimentos de terra, que já causaram dezenas de milhares de mortos nas últimas décadas.