Irã altera reator nuclear para limitar produção de plutônio

O Irã começou a modificar o centro do reator de água pesada de Arak, para limitar a produção de plutônio

Teerã – O Irã começou a modificar o centro do reator de água pesada de Arak, para limitar a produção de plutônio, material que pode ser utilizado na produção de bombas atômicas, anunciou Ali Akbar Salehi, chefe do programa nuclear iraniano.

“Nossos especialistas estão modificando o coração do reator de Arak para reduzir as inquietações de certos países ocidentais”, declarou Salehi à agência Isna.

“Os funcionários do ministério das Relações Exteriores foram informados dos detalhes técnicos das modificações”, completou.

O reator de Arak, ainda em fase de construção, é um dos principais pontos de divergência das negociações entre Teerã e as grandes potências sobre o programa nuclear iraniano.

O reator, situado 240 km ao sudoeste de Teerã, pode produzir plutônio suscetível de ser utilizado na produção de uma bomba atômica, o grande medo das potências ocidentais e de Israel, única potência nuclear (oficiosa) do Oriente Médio.

De acordo com o Irã, o reator de Arak, que tem a construção vigiada pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), tem por objetivo contribuir para a pesquisa médica.

O Irã e os países do grupo 5+1 (Estados Unidos, Rússia, China, Reino Unido, França e Alemanha) fecharam em novembro um acordo interino sobre o programa nuclear de Teerã e estão negociando um definitivo, que esperam alcançar até 24 de novembro.

Como parte do acordo interino, que entrou em vigor em janeiro, o Irã aceitou limitar as atividades na construção do reator de Arak.