Irã acusa EUA de não levar luta contra jihadistas a sério

"Ajudaram de diversas maneiras o EIIL na Síria", disse o ministro iraniano das Relações Exteriores

Os Estados Unidos não foram até o momento muito sérios em sua luta contra os jihadistas do Estado Islâmico, afirmou o ministro iraniano das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif.

“Até agora, os Estados Unidos não foram muito sérios neste assunto. Ajudaram de diversas maneiras o EIIL (Estado Islâmico no Iraque e Levante, depois chamado apenas de Estado Islâmico) na Síria”, declarou Zarif, citado este domingo pela agência Mehr, ao ser indagado sobre uma possível cooperação entre Teerã e Washington contra os jihadistas.

“Os jihadistas ameaçaram um dia a Síria e no outro dia o Iraque, e essa ameaça poderá visar a outros países”, advertiu Zarif.

Irã e Estados Unidos, que não mantêm relações diplomáticas desde a revolução islâmica de 1979, desmentiram projetos de cooperação na luta contra os jihadistas, apesar de sua vontade comum de combatê-los.

“Não vamos coordenar uma ação militar, nem vamos compartilhar informações de inteligência com o Irã”, afirmou uma porta-voz do departamento de Estado americano, Marie Harf.

Uma porta-voz da chancelaria iraniana também desmentiu uma cooperação com os Estados Unidos.