Investigações competem ao Mali, Argélia e EUA, diz ministro

Responsabilidade para investigar caixa-preta do avião que caiu no Mali compete ao próprio país, além da Argélia e dos EUA, segundo declarações de ministro

Argel – A responsabilidade para investigar a caixa-preta do avião que caiu no Mali na quinta-feira compete ao próprio país, além da Argélia e dos Estados Unidos, segundo deu a entender nesta sexta-feira o ministro argelino de Transportes, Amar Ghoul.

Em entrevista coletiva antes de partir em missão rumo ao Mali e Burkina Fasso, Ghoul disse que “a regulamentação a respeito é clara”, e que a investigação compete ao país onde caíram os destroços (Mali), a transportadora (Argélia) e o construtor (Estados Unidos, já que era um aparelho MD-83 de fabricação americana).

Ghoul descartou assim implicitamente que a França tenha responsabilidade nessa investigação, apesar de estar carregando o principal peso nas operações de resgate no Mali, com a presença de cem militares no lugar do acidente.

O ministro disse que têm em sua posse fotos do avião acidentado, que não mostrou.

Por outro lado, o ministro afirmou que o avião foi localizado em primeiro lugar graças às informações facilitadas ao governo argelino por um grupo tuaregue que se encontravam em Argel nas negociações de paz sobre o futuro de seu país.

Sobre o resgate dos corpos, Ghoul insistiu que é um lugar de acesso muito complicado e que por isso as tarefas serão difíceis.