Inundações no Irã causam prejuízos de US$ 2,5 bilhões

Mais de 4.400 localidades em 25 das 31 províncias do Irã foram afetadas pelas inundações, que causaram até agora 77 mortes

Teerã — As inundações sem precedentes ocorridas no Irã durante as últimas três semanas causaram prejuízos avaliados em US$ 2,5 bilhões, informou neste domingo, 14, o ministro do Interior, Abdolreza Rahmani Fazli.

Fazli explicou no Parlamento que mais de 4.400 localidades em 25 das 31 províncias do Irã foram afetadas pelas inundações, que causaram até agora 77 mortes.

Na mesma sessão do Parlamento, o ministro da Agricultura, Mahmoud Hoyati, afirmou que as perdas estimadas no setor agrícola chegam a US$ 942 milhões, segundo publicou a agência “Mehr”. Cerca de 900 mil hectares de terras cultiváveis e 110 mil hectares de hortos sofreram danos em decorrência das chuvas torrenciais que começaram no dia 19 de março.

Por sua vez, o ministro de Estradas, Mohamad Eslami, indicou que nas infraestruturas as perdas superam os US$ 255 milhões, já que mais de 12 mil quilômetros de rodovias, – 36% de toda a malha viária do país – e 700 pontes ficaram avariadas ou destruídas.

Já o ministro de Energia, Reza Ardakanian, anunciou que os danos no setor de abastecimento de água e eletricidade são de aproximadamente US$ 152 milhões. Algumas das jazidas petrolíferos da província do Cuzistão, agora em alerta pelas inundações, foram fechadas para prevenir danos ambientais.

O governo do Irã denunciou que as sanções impostas pelos Estados Unidos atrasaram a chegada de ajuda humanitária do exterior ao país e impediu as doações em dinheiro.

As sanções que Washington impôs no ano passado contra Teerã, após os EUA se retirarem do acordo nuclear multilateral de 2015, afetam o sistema bancário, o que dificulta todo tipo de transferência de dinheiro ao Irã, inclusive ao Crescente Vermelho do país, cujas contas estão bloqueadas.