Inundações e deslizamentos deixam 51 mortos na África do Sul

Serviços meteorológicos advertiram que esta situação se manterá até quarta-feira, podendo afetar pontes e estradas das zonas mais baixas do país

Pelo menos 51 pessoas morreram por causa de inundações e deslizamentos de terra provocados por chuvas torrenciais nestes últimos dias na costa leste da África do Sul – aponta um novo balanço divulgado pelas autoridades locais nesta quarta-feira (24).

O presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, que viajará nesta quarta para a região afetada, pediu em uma mensagem “que toda nação se una para ajudar os atingidos”.

“Infelizmente, o número de mortos passou para 51”, disse ele a jornalistas Nomusa Dube-Ncube, ministro da província de Kuzulu-Natal, cuja capital é Durban.

As equipes de socorro continuam seu trabalho, em especial, limpar as zonas afetadas por deslizamentos de terra na região de Durban.

O número de desaparecidos ainda é desconhecido.

Além de casas que desabaram e estradas que ficaram inundadas, vários postes foram derrubados.

Reforços militares foram enviados para apoiar os serviços de socorro em algumas áreas particularmente danificadas pelas chuvas.

No fim de semana e entre segunda e terça-feira, as precipitações afetaram todo sul e leste da África do Sul.

Os serviços meteorológicos advertiram que esta situação se manterá até quarta-feira, podendo afetar pontes e estradas das zonas mais baixas do país.