Inflação da OCDE sobe 0,2 em outubro e atinge 1,9%

No mês anterior, aumento tinha sido de 1,7%

Paris – A inflação anual do conjunto de países da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) subiu dois décimos em outubro, para 1,9%, contra 1,7% de setembro, informou nesta terça-feira o órgão com sede em Paris.

A alta dos preços é, em parte, consequência da arrancada do Japão, cuja inflação anual foi positiva pela primeira vez em 20 meses, e no Canadá, onde alcançou o recorde em dois anos, destacou a OCDE.

Outras causas da alta de dois décimos foram o aumento do preço da energia, que alcançou uma taxa anual de 6,6% em outubro, contra 5,2% em setembro, e dos alimentos, cujo crescimento anual em outubro foi de 2,6%, três décimos acima dos 2,3% de setembro.

O núcleo da inflação (que exclui a energia e os alimentos por sua volatilidade) aumentou 1,1% em outubro, em comparação com o mesmo mês do ano passado, um décimo a menos que 1,2% de setembro.