Três mortos em terromoto de 6,6 graus em Sumatra

Uma criança morreu atingida pela queda de uma parede enquanto dormia

Subulussalam – Três pessoas morreram em um terremoto de 6,6 graus que sacudiu o norte da ilha Sumatra da Indonésia na madrugada de segunda para terça-feira, informaram as autoridades.

O tremor de terra começou por volta da meia noite (segunda-feira, 14h55 de Brasília) a uma profundidade de 52 Km. O epicentro foi localizado 400 km ao sudoeste de Banda Aceh, segundo informações do instituto de geofísica americano USGS.

Banda Aceh é a principal cidade da província de Aceh, destruída em 2004 por um terremoto e um tsunami que fizeram mais de 220.000 mortos no Oceano Índico.

Uma criança morreu atingida pela queda de uma parede enquanto dormia perto da mãe em Subulussalam, segundo um médico da localidade.

Duas outras pessoas morreram em acidentes distintos, afirmou a agência nacional de gestão de catástrofes.

Os habitantes saíram de suas casas aos gritos, em pânico, após os tremores que duraram aproximadamente dois minutos, segundo um correspondente da AFP no local.

“Foi o terremoto mais forte que eu já conheci. Pensei que era o fim do mundo”, declarou Abdul Kader Angkat, agricultor de 42 anos.

O terremoto foi sentido nas cidades de Banda Aceh e Medan (norte de Sumatra), segundo as autoridades.

O centro de alerta de tsunami para o Pacífico, instalado no Havaí, confirmou que o terremoto teve origem a uma profundidade que não permitiu desencadear um maremoto.

A Indonésia está no “cinturão de fogo” do Pacífico, onde há o encontro de várias placas tectônicas continentais, o que provoca uma enorme atividade vulcânica e sísmica. A ilha da Sumatra está particularmente exposta.