Incêndios na Austrália agora ameaçam suprimento de água em Sydney

Bombeiros da Austrália tentam proteger infraestrutura de suprimento de água contra os incêndios que cercam Sydney, uma das maiores cidades do país

SYDNEY – Autoridades da Austrália disseram nesta sexta-feira que estão concentradas em proteger usinas de tratamento de água, estações de bombeamento, tubulações e outras partes da infraestrutura de suprimento de água contra os incêndios florestais intensos que cercam Sydney, a maior cidade do país.

Os bombeiros que combatem as chamas há semanas tiveram algum alívio graças ao clima ligeiramente mais fresco e úmido do Natal, mas o descanso não deve durar muito.

As temperaturas no Estado de Nova Gales do Sul estão previstas para voltar a rumar para os 40 graus Celsius no início da semana que vem, atiçando os fogos perto da represa de Warragamba, que fornece água a cerca de 80% dos 5 milhões de habitantes de Sydney.

“Nos dias anteriores ao resfriamento, os incêndios eram uma ameaça em potencial ao suprimento e aos recursos, particularmente em Warragamba e nas Montanhas Azuis”, disse um porta-voz da agência estadual de fornecimento de água, a WaterNSW, à Reuters.

“Com as condições de calor iminentes, a situação dos incêndios pode escalar nestas duas frentes, e possivelmente em outros locais”.

A represa de Warragamba se situa 65 quilômetros a oeste de Sydney, recolhendo a água que flui das montanhas.

Tendo chegado a ficar quase cheia menos de três anos atrás, ela está com uma capacidade de 44,8% agora que uma seca prolongada devasta o leste do continente.

Apesar da destruição generalizada, a rede de infraestrutura de água do Estado não foi danificada, disse o porta-voz.

Houve oito mortes, incluindo as de dois bombeiros voluntários, ligadas aos incêndios desde que eles irromperam na primavera.

Com mais de 40 represas no Estado, a WaterNSW fornece dois terços da água sem tratamento às instalações de água de Nova Gales do Sul, que depois a trata e limpa para proporcionar água potável a cidade regionais pequenas e grandes.

Grandes quantidades de cinza e material carbonizado poderiam ameaçar a qualidade da água nas represas se as chamas forem seguidas por chuvas fortes.

Mas não existe previsão de chuvas consideráveis no Estado no curto prazo, e a WaterNSW instalou barreiras de contenção para deter possíveis deslizamentos de detritos.