Incêndios em dois edifícios na Alemanha deixam quatro mortos

"Não há indícios de um cenário xenófobo", declarou um porta-voz, que precisou que no edifício no qual morreram 4 pessoas, residiam principalmente estrangeiros

Berlim – Quatro pessoas morreram e outras 16 ficaram feridas, sete em estado grave, em dois incêndios registrados em um edifício residencial e em uma casa de madeira nas localidades alemãs de Pforzheim (sul) e Gudensberg (centro), respectivamente.

“Não há indícios de um cenário xenófobo”, declarou um porta-voz da polícia, que precisou que no edifício residencial de Pforzheim, no qual morreram quatro pessoas e duas ficaram gravemente feridas, residiam principalmente estrangeiros, embora não trate-se de um albergue de refugiados.

As vítimas mortais estavam provavelmente dormindo no edifício quando se viram surpreendidas pelas chamas.

Um dos dois feridos saltou provavelmente de um dos andares superiores do edifícios para escapar do fogo, que foi declarou por volta da meia-noite e que deixou outras duas pessoas com lesões leves.

Já na pequena cidade de Gudensberg, no estado federado de Hesse, 12 pessoas ficaram feridas, cinco delas em estado grave, quando uma casa de madeira, na qual residiam principalmente trabalhadores búlgaros e alguns poloneses com suas famílias, foi tomada por chamas.

Neste caso também não há indícios de um cenário racista, disse hoje um porta-voz da polícia, que precisou que no edifício, no qual residem 48 pessoas, não vivem refugiados.

Apesar das estritas medidas de segurança, várias vezes ocorrem na Alemanha incêndios devastadores como os de ontem à noite.

Em maio, seis pessoas morreram e outras 20 ficaram feridas em uma antiga fazenda na Baviera no incêndio mais grave nesse estado federado em quase 30 anos.