Incêndio destrói 90% de reserva florestal na Argentina

As chamas consumiram praticamente toda a reserva, conhecida como El Vivero, uma das principais atrações da região, famosa também por seus balneários

Buenos Aires – O incêndio que atingiu na última segunda-feira a cidade turística argentina de Claromecó, na província de Buenos Aires, já está controlado, embora o fogo tenha devastado 90% de sua reserva florestal, informaram nesta terça-feira fontes oficiais.

As chamas consumiram praticamente toda a reserva, conhecida como El Vivero, uma das principais atrações da região, famosa também por seus balneários.

Em declarações a uma rádio local, Hugo Fernández, secretário do governo de Tres Arroyos, município onde fica Claromecó, expressou sua tristeza pela destruição da reserva, de pelo menos três mil hectares de extensão, e valiosa por suas acácias, eucaliptos e pinheiros.

“Estamos muito tristes porque cuidávamos muitíssimo dela. O que mais nos dói é que nós sempre fazíamos recomendações aos turistas para que tivessem muita precaução ao manejar o fogo”, declarou.

Fernández explicou que são consideradas duas hipótese sobre o início do incêndio: “que alguém tenha atirado uma bituca de cigarro ou que um automóvel com o cano de escape muito quente tenha queimado o gramado seco”.

O prefeito de Tres Arroyos, Carlos Sánchez, afirmou que o incêndio está “absolutamente controlado”, embora “haja alguns focos pequenos que estão sendo apagados”.

“Quando aconteceu o incêndio havia ventos de entre 50 km/h e 60 km/h e a temperatura estava em torno de 39°C”, detalhou Sánchez em entrevista à agência oficial “Télam”.

O prefeito lembrou ainda que em 2001 e 2004 o fogo também afetou essa região, e queimou entre 20% e 30% de sua área total.


“Essa floresta recebe muitos turistas quando os dias não estão bons para ir à praia, há jogos, grelhas e lugar para acampar… Agora temos que ver em que condições tudo isso está”, acrescentou o prefeito.

O avanço das chamas fez com que as cerca de três mil pessoas que estavam hospedadas nos campings fossem retiradas desses locais, mas já foi possível retornar pouco tempo depois.

Também na província de Buenos Aires, a 17 quilômetros da cidade turística de Mar del Plata, o fogo consumiu entre 600 e 700 hectares nas proximidades da cidade de Sierra de los Padres. Pessoas e imóveis não foram afetados por esse incêndio.