Imperador do Japão completa 79 anos e quer manter-se ativo

Chefe de Estado japonês diz que "pretende manter o status quo por enquanto"

Tóquio – O imperador do Japão, Akihito, expressou neste domingo, no dia de seu 79º aniversário, seu desejo de manter seu ritmo habitual de trabalho apesar de ter sido submetido a uma operação de ‘by-pass’ coronário no mês passado de fevereiro.

‘Eu gostaria manter o status quo por enquanto’, disse em entrevista coletiva o chefe de Estado japonês a respeito da possibilidade de reduzir sua agenda por motivos de idade e saúde.

Neste sentido, se referiu a seu pai, o imperador Hirohito, que atendeu todos seus compromissos oficiais até superados os 80 anos, e se mostrou convencido que seus dois filhos, o príncipe herdeiro Naruhito e o príncipe Akishino, poderão assumir suas obrigações em caso de ficar doente.

Por ocasião de seu aniversário quis lembrar e expressar seu apoio aos afetados pelo terremoto e pelo tsunami do dia 11 de março de 2011 e explicou que pediu expressamente que a operação de coração fosse realizada em 18 de fevereiro para poder participar da cerimônia que lembrou o primeiro ano da tragédia.

Akihito recebeu alta uma semana depois da operação e pôde presidir a cerimônia que lembrou em Tóquio o primeiro aniversário do desastre.

Destacou que a imperatriz Michiko, de 78 anos, foi visitá-lo diariamente no hospital Juntendo de Tóquio enquanto esteve internado e isso representou para ele um grande apoio.

Akihito, que subiu ao trono em 1989 após a morte de seu pai, foi operado em 2003 de um câncer de próstata e continua em tratamento para evitar uma recaída. Também foi hospitalizado em novembro de 2011.

Em 2008 sofreu uma hemorragia estomacal e há um ano lhe foi diagnosticada arterioesclerose coronária. EFE