Imigrantes mortos em Lampedusa serão enterrados na Sicília

Os mais de cem imigrantes que morreram no naufrágio ocorrido ontem na costa da ilha de Lampedusa, na Itália, serão enterrados em várias localidades da Sicilia

Roma – Os mais de cem imigrantes que morreram no naufrágio ocorrido ontem na costa da ilha de Lampedusa, na Itália, serão enterrados em várias localidades da Sicilia, que se ofereceram para receber os corpos em seus cemitérios.

“É preciso dar a eles uma sepultura digna e vários povos sicilianos mostraram sua disponibilidade apesar de seus pequenos cemitérios”, anunciou o ministro do Interior italiano, Angelino Alfano.

Os corpos dos 111 imigrantes resgatados até agora ainda se encontram no hangar do aeroporto de Lampedusa, mas Alfano advertiu que ainda há muitos corpos no porão do navio, onde “se amontoam aqueles que pagam menos pela viagem”.

Os túmulos dos imigrantes serão como os que já existem no pequeno cemitério da ilha, lápides sem nome, sem nacionalidade e só indicarão se ali descansa um homem, uma mulher ou uma criança.

Por enquanto, devido às condições do mar, as buscas pelos corpos dos 200 imigrantes que provavelmente ainda estão no barco foram suspensas.