O surto da bactéria mortal na Europa em fotos

Epidemia causou a morte de ao menos 17 pessoas na Alemanha e deixou cerca de 1,9 mil hospitalizadas em outros países europeus

São Paulo – Conhecido inicialmente como "crise do pepino", o surto da bactéria intestinal E.coli causou a morte de ao menos 17 pessoas na Alemanha e contaminou 1,9 mil em outros países do continente europeu. Porém, a suspeita de que pepinos espanhóis teriam originado a doença foi descartada. Testes demonstram que os vegetais não estavam infectados pela variante perigosa da bactéria.

A suspeita inicial fez com que países como a Rússia e a Áustria deixassem de consumir legumes e frutas espanhóis e alemães, o que causou prejuízos de R$ 30 milhões de euros a produtores na Alemanha. Na Espanha, a União Europeia garantiu que indenizará os produtores prejudicados pelo falso alerta.

A fonte das infecções permanece desconhecida, mas a agência europeia de segurança alimentar reiterou que a bactéria letal se propagou através de alimentos contaminados na Alemanha.  Especialistas recomendam rígidas medidas de higiene, como lavar bem as mãos e limpar e cozinhar bem os alimentos.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), o Brasil está fora da rota da bactéria e não deve adotar medidas especiais para evitar a contaminação.