Hungria diz que Trump é aberto e sem limites ideológicos

Primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, foi o único chefe do governo da União Europeia (UE) que apoiou Trump durante sua campanha eleitoral

Budapeste – O primeiro-ministro da Hungria, o conservador nacionalista Viktor Orbán, afirmou nesta sexta-feira após uma conversa telefônica com o presidente eleito dos EUA, Donald Trump, que este é uma pessoa “aberta, sem limites ideológicos”.

“Eu disse que faz tempo que não vou a Washington, já que me tratam como uma ovelha negra. Ele me respondeu, rindo, que tem o mesmo tratamento”, afirmou Orbán, segundo a agência de notícias “MTI”.

O primeiro-ministro húngaro, o único chefe do governo da União Europeia (UE) que apoiou Trump durante sua campanha eleitoral, reiterou que os “Estados Unidos terão um presidente que não conta com limites ideológicos, ou seja, é uma pessoa aberta”.

Segundo Orbán, “Trump se interessa mais pela eficácia e pelos resultados do que pelas ideias políticas”.

O primeiro-ministro húngaro, severamente criticado pela administração atual dos Estados Unidos por considerar que suas políticas limitam a democracia na Hungria, acrescentou que Trump o convidou para visitar Washington, embora não precisou quando poderia realizar essa viagem.