Hungria dissuade refugiados de entrar no país com anúncios

O texto fala que "a travessia ilegal das fronteiras do país é um crime castigado com prisão" e pede aos refugiados para "não escutar os traficantes"

Beirute – O governo da Hungria tenta nesta segunda-feira dissuadir os refugiados sírios assentados no Líbano de entrar em seu território, mediante anúncios publicados em árabe e em inglês nos periódicos libaneses.

“Os húngaros são hospitaleiros, mas tomarão ações severas contra aqueles que tentem entrar de modo ilegal na Hungria”, diz o anúncio de página completa publicado nos jornais.

O texto acrescenta que “a travessia ilegal das fronteiras do país é um crime castigado com prisão” e pede aos refugiados para “não escutar os traficantes”.

“A Hungria não permitirá aos imigrantes ilegais atravessar por seu território”, insiste.

A Hungria começou ontem a colocar uma cerca de aço na passagem fronteiriça de Baranjsko Petrovo Selo, para onde nos últimos dias as autoridades da Croácia levaram milhares de refugiados.