Hungria amplia poderes do Exército para lidar com migrantes

A nova lei, adotada por uma maioria qualificada de dois terços, permite, em determinadas condições, o exército e a polícia abrir fogo para proteger fronteiras

O Parlamento húngaro aprovou nesta segunda-feira uma nova legislação, que reforça os poderes da polícia e do Exército contra os migrantes que transitam pelo país.

A nova lei, adotada por uma maioria qualificada de dois terços, permite, em determinadas condições, o exército e a polícia abrir fogo no contexto da proteção das fronteiras.

O dispositivo, que complementa uma lei que entrou em vigor em 15 de setembro, também permite buscas nas residências suspeitas de abrigar migrantes.