Humala e sua esposa são libertados após 9 meses de prisão preventiva

Ex-governante do Peru e sua esposa são investigados pelo pelos supostos repasses irregulares da Odebrecht à sua campanha eleitoral de 2011

Lima – O ex-presidente do Peru, Ollanta Humala, e sua esposa, Nadine Heredia, foram libertados nesta segunda-feira, depois de nove meses em prisão preventiva, em cumprimento de um decisão do Tribunal Constitucional, que revogou a decisão de um juizado relativa a uma investigação de lavagem de dinheiro.

Humala deixou a prisão da Direção de Operações Especiais da Polícia (Diroes) no distrito de Ate, enquanto Heredia saiu da prisão de mulheres no distrito de Chorrillos, rodeados em ambos casos de dezenas de simpatizantes e grandes medidas de segurança.

O ex-governante (2011-2016) e sua esposa são investigados pelo Ministério Público peruano pelos supostos repasses irregulares da Odebrecht à sua campanha eleitoral de 2011 e do governo venezuelano nos pleitos de 2006.

Veja também