Horário de verão começou hoje em 3 Regiões do País

Em dez Estados das Regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul do País, o horário de verão. Os ponteiros do relógio devem ser adiantados em uma hora

Começou neste domingo, em dez Estados das Regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul do País, o horário de verão. Os ponteiros do relógio devem ser adiantados em uma hora.A medida vai valer até zero hora do dia 20 de fevereiro de 2011.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que as companhias aéreas vão seguir o horário de verão desde a hora da virada, mas recomenda aos passageiros que procurem as empresas em casos de dúvida. Os estabelecimentos bancários em todo o País também vão se adaptar ao novo horário. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informou que nos Estados em que não vigorará o horário de verão, as agências deverão antecipar em uma hora a abertura e o fechamento para atendimento ao público. “Essa medida tem o objetivo de assegurar o perfeito funcionamento do serviço de compensação”, diz a Febraban, em nota. Os Estados que terão alteração no horário de abertura das agências bancárias são: Acre, Amapá, Amazonas, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Sergipe e Tocantins.

Economia

O horário de verão proporciona uma redução de cerca de 5% no consumo de energia elétrica nos momentos de pico de demanda no Sudeste, Centro-Oeste e Sul do País. A estimativa é do secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, Ildo Grüdtner. Segundo ele, esse porcentual de redução na demanda é o mesmo dos anos anteriores. O principal objetivo do horário de verão é aliviar a carga entre 19h e 21h, período em que a maioria das pessoas chega em casa, toma banho, e a iluminação pública é acionada. Como os relógios são adiantados em uma hora, esse pico do consumo é diluído, pois a luz natural do dia é aproveitada por mais tempo.

Segundo Grüdtner, no Sudeste e no Centro-Oeste a diminuição da demanda no horário de ponta será de 1.945 megawatts (MW), duas vezes o consumo de Brasília nesse horário. No Sul, a redução será de 585 MW. A redução geral do consumo, considerando todo o dia e não só o horário de pico, deve ser de 0,5%. A AES Eletropaulo, concessionária que atende 24 municípios de São Paulo, prevê redução de até 6% na demanda de energia, o que corresponde a 430 MW.