Homens sobrevivem 4 dias sob os escombros de terremoto

O terremoto de 6,7 graus deixou 65 mortos e dezenas de desaparecidos no centro do país

Manila – As equipes de resgate da Filipinas encontraram nesta sexta-feira, após passar quatro dias soterrados por uma montanha de escombros, dois sobreviventes do terremoto de 6,7 graus que deixou 65 mortos e dezenas de desaparecidos no centro do país.

O diretor do Centro Nacional de Prevenção de Desastres, Benito Ramos, declarou à Agência Efe que os dois resgatados estavam sob os destroços de sua casa no município de Guihulngan, na província de Negros Oriental.

As duas vítimas foram transferidas ‘imediatamente em helicóptero’ ao hospital da cidade de Dumaguete.

As equipes de resgate encontraram até o momento 39 corpos, mas o Exército e o prefeito do povo de Guihulngan já dão como mortas outras 26 pessoas sepultadas por um desmoronamento.

‘Pudemos reiniciar os trabalhos de busca após parar ontem pelo risco de desabamentos causado pela chuva. Não perdemos a esperança de encontrar mais pessoas com vida’, declarou Ramos.

Cerca de dois mil soldados participam dos trabalhos de resgate e assistência às 93 mil pessoas afetadas, das quais 32.860 estão em centros de evacuação.

O terremoto de 6,7 graus aconteceu a 19 quilômetros de profundidade e 70 quilômetros ao norte de Dumaguete, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos, que mede a atividade sísmica no mundo todo.

As Filipinas estão sobre o chamado Anel de Fogo do Pacífico, uma região de grande atividade sísmica e vulcânica que é sacudida por cerca de sete mil tremores por ano, a maioria de média intensidade.