Homens acusados de estuprar japonesa na Índia são presos

A garota, que estava no país trabalhando como pesquisadora acadêmica, passou quase dois meses detida pelo grupo em centro de peregrinação budista

Patna, Índia – A polícia indiana prendeu nesta sexta-feira três homens acusados de estuprar e manter em cativeiro uma jovem japonesa, em um centro de peregrinação budista no leste da Índia.

A garota, que estava no país trabalhando como pesquisadora acadêmica, passou quase dois meses detida pelo grupo, na cidade de Bodh Gaya, 130 quilômetros ao sul de Patna, capital do Estado de Bihar.

Ela escapou do local no último dia 26 de dezembro, em direção à cidade de Calcutá, onde se estabeleceu para fazer contato com a polícia.

Os policiais ainda buscam por outros dois suspeitos. A Índia tem um longo histórico de tolerância com a violência sexual. Porém, uma série de casos recentes de estupro gerou uma forte indignação da opinião pública, o que resultou na aprovação de leis contra a prática.