Homem detém massacre nos EUA e legislativo o declara “herói”

James Shaw Jr. tirou das mãos do atirador o fuzil semiautomático AR-15 com o qual já havia matado 4 pessoas, em ataque no domingo passado, em Nashville

O jovem de 29 anos que impediu que um atirador seguisse matando os frequentadores de um restaurante do Tennesse foi declarado “herói” pelo legislativo estadual nesta terça-feira.

James Shaw Jr. tirou das mãos de Travis Reiking, de 29 anos, o fuzil semiautomático AR-15 com o qual já havia matado quatro pessoas e ferido outras duas no restaurante, supostamente quando parou de atirar para recarregar a arma.

O ataque ocorreu no domingo passado, no restaurante Waffle House, da cidade de Nashville, capital da música country, e Reiking tinha antecedentes de problemas mentais.

O “herói” foi atingido por um tiro de raspão e queimou a mão ao segurar o cano do fuzil de assalto.

Os sobreviventes do ataque e seus parentes, assim como vários meios de comunicação, chamaram Shaw de herói imediatamente após o incidente.

“Não sou herói, somente uma pessoa comum”, disse Shaw entre lágrimas no domingo. “Agi de forma completamente egoísta. Queria salvar minha vida”.

“Não importam suas motivações, Shaw é um verdadeiro herói e suas ações (…) são incomuns para a maioria”, afirmam os legisladores do Tennesse. “Entrou em ação e salvou muitas vidas”.