Hipopótamo mata 3 imigrantes que cruzavam rio do Zimbábue

A polícia sul-africana encontrou os corpos das três vítimas após ser alertada pelos gritos de outra criança, que sobreviveu ao incidente

Johanesburgo – Uma criança de entre sete e nove anos e seus dois acompanhantes adultos morreram atacados por um hipopótamo enquanto tentavam atravessar ilegalmente um trecho do rio Limpopo, que separa o Zimbábue da África do Sul, informou o jornal sul-africano “Sowetan”.

A polícia sul-africana encontrou os corpos das três vítimas após ser alertada pelos gritos de outra criança, que sobreviveu ao incidente.

O menor, que tem entre nove e 11 anos, foi levado a um hospital da região.

As autoridades sul-africanas abriram uma investigação para esclarecer o incidente, anunciou a porta-voz da polícia na província de Limpopo, região norte da África do Sul, na fronteira com o Zimbábue, Ronel Otto.

“Provavelmente se tratava de um hipopótamo selvagem que estava na área”, disse o porta-voz das equipes de emergência, Pieter Rossouw, que afirmou que ainda não sabem as circunstâncias do ataque.

Centenas de milhares de pessoas do Zimbábue vivem legal ou ilegalmente na África do Sul, para onde emigraram na busca de postos de trabalho e melhores condições de vida após o colapso econômico de seu país.

A fronteira entre os dois países é uma das mais porosas e com mais trânsito de emigrantes imigrantes ilegais da região.