Hillary tem vantagem de 4 pontos às vésperas de debate

A pesquisa de opinião realizada entre 16 e 22 de setembro mostra que 41% de prováveis eleitores apoiam Hillary, enquanto que 37% estão com Trump

Nova York – A democrata Hillary Clinton tem uma vantagem de quatro pontos percentuais sobre o republicano Donald Trump no momento em que se aproxima o primeiro debate presidencial nos Estados Unidos, segundo a mais recente pesquisa nacional da Reuters/Ipsos, divulgada nesta sexta-feira.

A pesquisa de opinião realizada entre 16 e 22 de setembro mostra que 41 por cento de prováveis eleitores apoiam Hillary, enquanto que 37 por cento estão com Trump.

Hillary tem ficado na frente de Trump na pesquisa durante a maior parte da campanha em 2016, mas a vantagem dela tem se reduzido desde as convenções nacionais democrata e republicana em julho.

A apenas seis semanas das eleições de 8 de novembro, o debate de segunda-feira na Hofstra University, em Hempstead, em Nova York, será o primeiro dos três entre os rivais que disputam a Casa Branca.

Ele representa uma grande oportunidade para os candidatos convencerem eleitores que ainda não definiram a sua opção, depois de uma campanha na sua maior parte negativa, em que Hillary e Trump buscam retratar um ao outro como pessoas que não inspiram confiança, perigosas para o país.

O debate, que será transmitido ao vivo pela TV, deve atrair uma audiência de 100 milhões de norte-americanos, o equivalente a uma audiência de Super Bowl, segundo alguns analistas.

Entre os espectadores haverá pessoas que até agora têm permanecido indecisas. Esse pode ser um grupo de razoável tamanho: cerca de 22 por cento de prováveis eleitores afirmaram na última pesquisa não apoiar nenhum dos candidatos dos principais partidos.

Isso é mais do que o dobro da proporção de eleitores nessa situação no mesmo momento da campanha de 2012 entre o presidente Barack Obama e o republicano Mitt Romney.

A pesquisa Reuters/Ipsos é feita on-line, em inglês, nos EUA continental, Alasca e Havaí. Ela ouviu 1.559 pessoas que foram consideradas prováveis eleitores, dado o histórico delas em eleições, o status do registro e a intenção declarada de comparecer no dia da votação.

O levantamento tem um intervalo de credibilidade, uma medida de precisão, de três pontos percentuais, o que significa que os resultados poderiam variar para mais ou para menos nessa faixa.