Hillary Clinton diz que família saiu falida da Casa Branca

A ex-secretária de Estado e ex-primeira-dama disse também que sua família deixou o local com muitas dívidas

Washington – A ex-secretária de Estado e ex-primeira dama dos Estados Unidos, Hillary Clinton, disse em uma entrevista televisiva transmitida nesta segunda-feira que sua família estava “completamente falida” e com várias dívidas quando deixou a Casa Branca há mais de 12 anos.

“Deixamos a Casa Branca não só falidos, mas com muitas dívidas. Não tínhamos dinheiro quando chegamos lá e custamos para reunir os recursos para as hipotecas, as casas, a educação de Chelsea (sua filha única). Não foi fácil”, confessou a esposa do ex-presidente Bill Clinton em uma entrevista à emissora “ABC”, transmitida nesta segunda-feira à noite, na véspera do lançamento de seu novo livro, “Hard Choices” (Decisões difíceis).

Com isso, Hillary Clinton justificou como tanto ela, como seu marido, cobraram por várias palestras desde que deixaram a mansão presidencial. Algumas delas chegaram a custar US$ 750 mil, no caso do ex-presidente, e US$ 200 mil, no de Hillary.

Perguntada na entrevista se considera que os americanos poderão entender um valor “cinco vezes maior que salário médio nacional por um discurso”, Hillary Clinton rebateu: “acho que cobrar por palestras é muito melhor do que se juntar a um grupo ou empresa como fizeram tantos outros que deixaram a vida pública”.

Quando deixaram a Casa Branca, a família Clinton tinha uma dívida total estimada entre US$ 2,28 e 10,6 milhões, segundo dados da emissora “CNN”.

“Nunca tive dinheiro até que saí da Casa Branca, mas me saí razoavelmente bem desde então”, comentou Bill Clinton em um fórum na África do Sul em 2010.

“Bill trabalhou duro, trabalhou muito duro”, destacou Hillary na entrevista.

Desde que deixou o Departamento de Estado em 2013, Hillary Clinton teria acumulado até US$ 5 milhões em palestras, segundo dados da publicação “Mother Jones”.

No entanto, também é frequente que tanto ela como seu marido façam palestras de graça.

Hillary Clinton começa nesta semana um giro por todos os Estados Unidos para apresentar seu último livro de memórias, no qual conta seus anos à frente das relações exteriores do país.

A viagem acontece em um contexto no qual Hillary é apontada como uma possível candidata democrata, a que tem mais possibilidades de concorrer à Presidência em 2016. EFE