Hillary ameaça com mais sanções se Assad não seguir plano

"É, obviamente, muito preocupante" que, enquanto observadores da ONU começam a se deslocar na Síria, as "armas do regime de Assad sigam disparando"

Bruxelas – A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, ameaçou nesta quarta-feira Bashar al-Assad com novas sanções se o presidente sírio não aproveitar a “última oportunidade” de implementar o plano de paz do emissário internacional Kofi Annan.

“É, obviamente, muito preocupante” que, enquanto observadores da ONU começam a se deslocar na Síria, as “armas do regime de Assad sigam disparando em Homs, Idleb e em outros locais” do país, disse Hillary à imprensa em Bruxelas.

“Estamos em um momento decisivo”, acrescentou. Se o plano Annan não for aplicado, “veremos Assad perder sua última oportunidade, antes de contemplarmos novas medidas”, declarou.

A secretária de Estado se negou a responder a uma pergunta sobre a possibilidade de fornecer armas aos rebeldes sírios, como propuseram Arábia Saudita e Qatar.