Harvey continua trazendo chuvas “catastróficas” sobre o Texas

O Centro Nacional de Furacões, pediu que a população "não tente viajar para regiões atingidas, permaneça em local seguro e evite a locomoção por estradas"

Miami – A tempestade tropical Harvey, cujo olho está posicionado em frente ao litoral central do Texas, nos Estados Unidos, segue trazendo nesta terça-feira fortes chuvas e é esperada uma piora nas inundações no sudeste deste estado e no sudoeste da vizinha Luisiana, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC, sigla em inglês) do país.

Em seu boletim das 12h GMT (9h de Brasília), o NHC pediu novamente à população que “não tente viajar para as regiões atingidas, permaneça em local seguro e evite a locomoção por estradas inundadas”.

De acordo com o NHC, Harvey apresenta ventos máximos constantes de 75 km/h e está posicionado a 145 quilômetros ao leste-sudeste de Port O’Connor e a cerca de 235 quilômetros de Port Arthur, ambos no Texas.

O sistema de baixa pressão está se deslocando muito lentamente rumo ao leste-nordeste a uma velocidade de translação de 6 km/h e, segundo um provável padrão de trajetória, fará um giro na quarta-feira para o norte-nordeste, por isto o olho “se moverá terra adentro pelo noroeste da costa do Golfo”.

A tempestade segue trazendo intensas precipitações que ameaçam aumentar o saldo provisório de oito vítimas mortais.

Harvey, que alcançou a costa com ventos máximos constantes de 215 km/h, o que o converteu em furacão de categoria 4 na escala Saffir-Simpson (que tem no máximo cinco níveis), segue causando “inundações catastróficas para as vidas humanas no sudeste do Texas e em partes do sudoeste da Luisiana”, advertiu o NHC.

Espera-se que Harvey traga até quinta-feira mais chuvas, que poderiam alcançar entre 250 e 500 milímetros no sudoeste da Luisiana e no norte do Texas.

Nesta última região, as chuvas poderiam provocar inundações de até 1,2 metro, inclusive nas áreas metropolitanas de Galveston e Houston, cidade que vem sofrendo enormes enchentes nos últimos dois dias.

O outro grande perigo é o aumento do nível do mar nas áreas costeiras, devido aos ventos ciclônicos e às ondulações causadas pelos mesmos. Em algumas áreas, é esperado um aumento do nível do mar até um metro de altura.

As autoridades do Texas elevaram o número provisório de mortes relacionadas com a passagem do furacão Harvey para pelo menos oito, seis deles nos arredores de Houston, onde continuam as chuvas e milhares de pessoas ainda esperam para serem resgatadas.