Hamas violou cessar-fogo, diz Netanyahu

Israel e o Hamas concordaram em fazer trégua de um dia, mas no começo do domingo o Hamas lançou foguetes contra o sul de Israel, o que provocou reação de Israel

Tel-Aviv – O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse neste domingo que o Hamas violou o cessar-fogo com o qual havia concordado. “O Hamas está simplesmente mantendo suas operações e Israel não deixará que essa operação de terror decida quando é o momento conveniente para eles e quando não é conveniente para eles”, disse Netanyahu neste domingo no programa “Estado da União” da CNN. “Faremos o que for necessário para proteger nosso povo”, acrescentou.

Netanyahu referiu-se aos dois cessar-fogo separados dos últimos dois dias, incluindo um pedido pelas Nações Unidas para que ajuda humanitária fosse levada à região do conflito depois de três semanas de bombardeio na Faixa de Gaza e outro requisitado pelo Hamas. “Eles violaram inclusive o cessar-fogo que pediram”, declarou Netanyahu.

Israel e o Hamas concordaram em fazer trégua de um dia, mas no começo do domingo o Hamas lançou foguetes contra o sul de Israel, o que provocou reação de Israel. Horas depois, o Hamas reverteu sua posição e pediu a retomada do cessar-fogo de 24 horas, a partir das 7h (de Brasília) deste domingo.

Netanyahu disse que o Hamas está usando “civis como escudo humano”. “Não penso que os americanos, europeus ou asiáticos, ou qualquer um pode querer isto estabelecido como princípio”, disse Netanyahu.

Ben Rhodes, vice-conselheiro de segurança nacional do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse depois na CNN que Israel tem o direito de defender-se e que a culpa do conflito é do Hamas. “O Hamas é responsável pelo conflito”, disse Rhodes. Ele também observou que Israel precisa fazer mais para evitar a morte de civis, apesar de Netanyahu dizer que está fazendo o possível.